logo Instituto de permacultura

1992 - Em 27 de setembro, nasce o Instituto de Permacultura da Bahia. Após um curso de Introdução à Permacultura coordenado por Marsha Hanzi e Didier Bloch, os alunos e os professores resolvem fundar a instituição onde era a casa de Marsha, no condomínio Águas Finas, em Lauro de Freitas.

1993 - Marsha Hanzi realiza o primeiro curso de Permacultura em uma faculdade de Agronomia no Brasil (durante a Semana Agronômica da Universidade Federal do Espírito Santo). Organização do primeiro curso de Permacultura em Terras Secas, realizado em parceria com o IRPAA (Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada), em Juazeiro (BA). Facilitadores: Marsha Hanzi, Ianto Evans e a arquiteta mexicana Alejandra Caballero.

1994 - Curso de Planejamento, Design e Consultoria (PDC) em Permacultura, em Salvador, de 28/02 a 13/03. Realização de diversos cursos para estudantes de Agronomia e de Técnicas Agrícolas e intenso programa de divulgação da Permacultura, com publicação de artigos, entrevistas etc. Experiências práticas de economia solidária, com o Sistema Local de Comércio e Trocas, do qual chegaram a participar 33 pessoas.

1995 - Curso de Planejamento, Design e Consultoria (PDC) em Permacultura, em Irecê (BA), para agricultores e estudantes de técnicas agrícolas. Marsha Hanzi é instrutora do curso de Introdução ao Desenho Permacultural Amazônico, realizado pela PAL – Permacultura América Latina. Início do projeto Auto-Confiança em Colinas do Mar, com o grupo de saúde da Associação de Moradores da comunidade de Coutos, Salvador, em parceria com a Leaf for Life. O IPB promove a 1ª Conferência Brasileira de Permacultura, no Centro de Treinamento de Líderes, em Salvador (BA), de 31/07 a 06/08.

1996 - Marsha Hanzi é instrutora de cursos de aplicações práticas em Permacultura, realizados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Ministério da Agricultura em Rondônia, no Acre e em Cuiabá. Curso Planejamento, Design e Consultoria em Permacultura, na Universidade Católica de Salvador. Realização de diversos cursos de Permacultura em Terras Secas. Consultoria para Petrobrás sobre condições de degradação ambiental e recuperação de áreas no entorno de poços de petróleo. Participação na 6a Conferência & Convergência Internacional de Permacultura, de 27/09 a 7/10, na Austrália.

1997 - Realização da 2a Conferência Nacional de Permacultura, em Salvador (BA), de 29/09 a 04/10, reunindo 150 pessoas de várias partes do Brasil, no Centro de Convenções da Bahia. Novos cursos de Planejamento, Design e Consultoria (PDC). Curso básico Profissionalizante de Permacultura, 100 horas, instrutora Marsha Hanzi, no sítio Semente de Vida Nova, Camaçari/BA, de 9 a 22/01.

1998 - O IPB é convidado para atuar em diagnóstico socioeconômico participativo do Vale do Pati, no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Curso Planejamento, Design e Consultoria (PDC) em Permacultura, em Lauro de Freitas (BA), de 5 a 16/01. Realização de vários cursos de Introdução à Permacultura.

1999 - Início do projeto Policultura no Semi-Árido, para o plantio de campos junto a 15 pequenos agricultores dos municípios de Umburanas e Ourolândia (BA), em parceria com a BomBrasil Óleo de Mamona. Curso de Permacultura na Escola com Robina McCurdy, da Nova Zelândia, na Casa Via Magia, Salvador/BA. Início do Projeto Reciclando para a Vida, para profissionalização de 30 jovens do município de Lauro de Freitas, em agricultura orgânica e paisagismo, em parceria com o programa Comunidade Solidária (Gov.Federal).

2000 - Projeto Policultura no Semi-Árido amplia para 40 o número de agricultores participantes e faz novas parcerias: Both Ends, ong holandesa que apóia projetos de combate à desertificação; Atofina, empresa francesa do atual grupo Arkema; Conservation Food and Health Foundation de Boston. Projeto Reciclando para a Vida conclui - com o reconhecimento do governo federal - a formação dos jovens beneficiados. Participação no Encontro Internacional de Agricultura realizado em Buenos Aires, Argentina.

2001 - Projeto Policultura no Semi-Árido conta com 80 agricultores participantes e amplia atuação para o município de Cafarnaum. Publicação da experiência do projeto Policultura no Semi-Árido na Enciclopédia da Sustentabilidade, organizada e publicada pela Both Ends. Realização do 1o Seminário de Agroecologia de Cafarnaum. Promoção de Congresso Internacional de Permacultura na Chapada Diamantina, BA.

2002 - Projeto Policultura no Semi-Árido alcança 200 famílias de agricultores e vence Edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente para Combate à Desertificação. Realização da 2a Festa da Policultura nos municípios de Cafarnaum e Umburanas. Realização dos cursos: PDC em Permacultura; Horta Orgânica; e Alimentação Natural, no Espaço Mangará, em Areias, BA. Palestras para agricultores de Araci, BA. Curso PDC em Permacultura na Comunidade Campina, Chapada Diamantina, BA.

2003 - Ampliação do projeto Policultura no Semi-Árido para 500 famílias de agricultores. Parceria com a Conab/ Ministério da Agricultura. Realização da 3a Festa da Policultura, nos municípios de Umburanas e Cafarnaum. Realização de oficina de Plantas Medicinais para mulheres da comunidade Açude Tapera, município de SantaLuz, BA. Curso de Agricultura Intuitiva, com Marsha Hanzi, em Tucano, BA. Exposição de livros e atividades do IPB na Conferência Estadual do Meio Ambiente e na Semana de Agricultura da Assembléia Legislativa da Bahia.

2004 - Aprovado novo Estatuto da instituição. Projeto Policultura no Semi-Árido se estende a 700 famílias de agricultores e vence novo Edital do FNMA para assistência técnica rural na Caatinga. Reconhecimento público: projeto Policultura recebe 1o lugar em Atuação Sustentável no Prêmio Bahia Ambiental e 3o lugar na categoria Humanidade do Prêmio Ambiental Von Martius. Realização da 4a Festa da Policultura, nos municípios de Umburanas e Cafarnaum. Realização dos cursos: Permacultura para Agricultores, na comunidade de Cordoaria, Camaçari, BA; Introdução à Permacultura, no sítio Oencantado, Sucupira de Abrantes, BA; Recuperação de Áreas Degradadas, para a Universidade Corporativa da Petrobrás; Permacultura na Caatinga, no Encontro de Agroecologia da Universidade de Juazeiro. Realização de diversas vivências permaculturais no sítio Oencantado. Participação na Oficina de Construção do Programa Nacional de Combate à Desertificação, do Ministério do Meio Ambiente; no Seminário de Certificação Participativa em Rede, do Ministério do Desenvolvimento Agrário e GAO (Grupo de Agricultura Orgânica); no Fórum Social Baiano e no Fórum Social Nordestino. Exposição de livros e trabalhos na Semana de Educação Ambiental, Salvador, BA; no Dia Nacional da Caatinga, Juazeiro, BA; no Encontro de Caprinocultura, Jacobina, BA; no encontro “Parcerias para a Sustentabilidade de Comunidades e Municípios”, do programa Fome Zero/Instituto Ethos, em Salvador, BA; e na Agrifambahia, em Irecê. Diagnóstico sócio-econômico e ambiental participativo com a comunidade do Lodo, município de Camaçari, BA. Diagnóstico social junto à comunidade de Açude Tapera, município de SantaLuz, BA. Promoção de palestra sobre Bioconstrução com a norte-americana Janell Kapoor, no Instituto de Biologia/UFBA, Salvador, BA.

2005 – Convênio com a Secretaria de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais da Bahia para ampliação do projeto Policultura para 3000 famílias até 2008. Realização de consultorias, vivências permaculturais e diversos cursos (permacultura, recuperação de áreas degradadas, formação de agricultores líderes, formação de agentes comunitários rurais, universo do bambu, tomada de decisões por consenso, fortalecimento de associações). Exposição sobre Permacultura no Neama/CRA, de 14/02 a 14/03. Organização de Feiras de Trocas, em Salvador. Convênio com a FAO – Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, para projeto de implantação de hortas escolares no município de Saubara, Recôncavo Baiano. Convênio com a CAR – Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional da Bahia para capacitação de famílias agrícolas em policultura em três municípios do sertão.

2006 – Projeto Policultura no Semi-Árido recebe Prêmio Melhores Práticas Ambientais do Nordeste, da Sociedade Nordestina de Ecologia. Conclusão do projeto Horta nas Escolas, em Saubara (Recôncavo Baiano). Realização do terceiro curso de Permacultura na Universidade Corporativa da Petrobrás. Realização do projeto Maria das Cabras, para implantação de jardim florestal no abrigo para crianças da Organização de Auxílio Fraterno (OAF), e parceria com a Assembléia Legislativa da Bahia. Realização de projeto de Permacultura em Passé, comunidade do município de Candeias, em parceria com a Petrobrás.  Exposição Práticas do Instituto de Permacultura na Bahia, no Centro de Recursos Ambientais, em Salvador.

2007 - Realização da pesquisa “Identificação e caracterização de iniciativas de Agricultura Urbana e Periurbana em Regiões Metropolitanas Brasileiras”, provida pelo Ministério do Desenvolvimento Social, que teve por objetivo a identificação das diversas iniciativas desenvolvidas pelo poder público, sociedade civil e setor privado nas cinco regiões brasileiras, com vistas a contribuir na formulação de diretrizes para políticas públicas de Agricultura Urbana e Periurbana. Salvador foi uma das cidades apontadas para o levantamento na região Nordeste e o Instituto de Permacultura da Bahia, a instituição parceira da REDE – Rede de Intercâmbio de Tecnologias Alternativas, responsável por tal pesquisa.  O projeto Policultura no Semi-Árido conquista o Prêmio de Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil.  Palestra no Instituto de Biologia da UFBA, com o tema "O pico do Petróleo", por David Holmgren (co-criador do conceito de Permacultura). Oficina de Permacultura com o IPÊTERRAS no FSNE - Oficina realizada no II Fórum Social Nordestino em parceria com o IPÊTERRAS - Instituto de Permacultura em Terras Secas.

 

 

Instituto de Permacultura da Bahia
Sede administrativa: Travessa Garoupa, nº 36, Sala 5, Stiep,
Salvador - BA - 41.770-470 | Tel: 71 3232-4025 / Fax: 71 3232-4025
permacultura@permacultura-bahia.org.br